Porque as indústrias estão implantando call centers?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Call centers, porque implantar na sua empresa?

São diversos os questionamentos das empresas quando tratamos de alavancar vendas e um deles que nos aparece com frequência é: _qual a melhor solução para transpor estes momentos de incertezas econômicas e vender mais apesar de o cenário econômico ser adverso?

Todas as empresas querem investir de maneira mais inteligente em projetos que permitam aumentar o faturamento e diminuir o valor investido, mas como?

Nesse cenário, uma operação de vendas por telefone pode ser uma interessante ou melhor e mais sensata alternativa. Entenda porque:

Tratando de produtividade:

Uma pequena equipe de televendas consegue, em um curto espaço de tempo, um alcance significativo em volume de contatos. Em nossas estatísticas trabalhamos com 100 ligações por operador/dia, considerando que obtém o contato efetivo com um comprador em mais ou menos 30% das ligações efetuadas, ou seja, por telefone um tele vendedor consegue aproximadamente falar com 30 clientes por dia. Pensando em taxas baixas de conversão, que vão de 1 a 5%, podemos pensar em 3 pedidos por dia/operador. Se considerarmos todo o investimento necessário para ter uma estrutura de televendas, vamos constatar que o mesmo se paga, em até 6 meses de operação.

Falando de formação de carteira:

O Televendas consegue fidelizar seus clientes sem se tornar uma taxa linear. Segundo uma pesquisa promovida pela Amanco no segmento varejista da construção, anualmente mais de 70% do pequeno e médio varejo fazem parte de compras com Call centers, direto da indústria, tendo uma parcela significativa de clientes que prefere comprar neste formato.

Ter um Call center é também uma forma de organizar o atendimento telefônico existente em sua empresa e permitir que o cliente escolha como quer ser atendido.

Nossas estatísticas em análise de clientes, dizem que após a positivação, 85% dos clientes permanecem comprando com setor de televendas. Ou seja, as taxas de conversão vão crescendo com o passar do tempo ocorrendo que é um só tele vendedor consegue cuidar em média de 300 a 400 empresas, dependendo do produto, mercado e/ou complexidade do negócio.

E a Abrangência?

Outro fator muito significativo é que setor de televendas consegue chegar onde sua equipe de campo não chega, por exemplo: dos 645 municípios do Estado de São Paulo, 123 tem mais de 50.000 habitantes. Segundo as estatísticas e levantamentos de pesquisas do Serasa, São Paulo tem nessas cidades em torno de 41.650 lojas de material de construção, 8.822 supermercados regionais (aquele mercado que não chega a constituir uma rede, o mercado do bairro, com 2 ou 3 lojas), 58.383 lojas de roupas, 14.997 lojas de sapatos, 9.894 farmácias e diversos outros segmentos e variedades comerciais. Estes números são grandes para serem atendidos somente com equipe de campo, entendemos que um bom distribuidor não consegue trabalhar com toda nossa linha de produto e, portanto, o alcance não se torna efetivo com estes clientes, para o Call Center a tarefa é efetiva e abrangente podendo ser a melhor alternativa de canais de vendas a agregar ao negócio em termos de inteligência comercial. Nos dias atuais temos facilidade em conseguir um mailing para prospecção, trazendo infinitas possibilidades para o setor de televendas. E existem ótimas soluções para vencer a barreira de exposição física do produto ao cliente. Desta forma, nossa empresa teve dentre suas experiências em vender por telefone produtos de moda (tecidos, sapatos) e inclusive alimentação.

E quando falamos de Controle…

As tecnologias existem hoje e nos permitem total controle da operação: planejar previamente a distribuição de regiões a serem atendidas, as ferramentas de controle e monitoramento “on the time” quantas ligações estão sendo feitas e recebidas além da utilização de recursos das redes sociais para se aproximar e estreitar as relações com os clientes. Estas operações devem ser bem planejadas existindo uma necessidade real de pensar como conciliá-las com os canais de vendas existentes, definindo regras claras que serão fixadas a equipe com investimento em treinamentos de estratégias de vendas estabelecendo como, quando e onde vender de forma a driblar a distância.

Mas considerando que existem empresas que estão conseguindo fazer até 50% do seu faturamento chegar por via televendas, podemos dizer que é uma ação que não pode ser mais dispensada.

Podemos vender uma infinidade de produtos via Call Center sendo do produto mais técnico até o aparentemente mais simples obtendo resultados surpreendentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como posso te ajudar?