Como manter a produtividade com tantos afastamentos por Covid

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O fato é que a variante Ômicron do Coronavírus veio para bagunçar nossas vidas novamente. Quando já estávamos retornando, mesmo que cada empresa no seu ritmo, a uma realidade de trabalho majoritariamente presencial e com grandes planos para este ano, tivemos que voltar algumas casas e reposicionar as peças tudo de novo, como se fosse um jogo.

De repente, inúmeros colaboradores foram afastados ou estão trabalhando de casa. Os líderes sem saber o que fazer para continuar atendendo os clientes; os colaboradores, por sua vez, voltando ao home office e esquecendo das boas práticas e, por fim, a legislação e suas interpretações ainda divergentes.

Neste cenário, a dúvida que mais aparece entre nossos clientes é: o que fazer para manter a produtividade em meio a tantos afastamentos por Covid e tantas incertezas? Sabemos que essa bagunça toda impacta diretamente no funcionamento das empresas, indústrias e negócios que precisam se adaptar rapidamente para manter a produtividade apesar de tudo.

Por isso, elaboramos algumas dicas de gestão à distância para manter a produtividade neste cenário turbulento. Confira!

  1. Engaje a equipe para manter a produtividade: Apesar de tudo é preciso entregar o resultado. Não deixe o clima de já perdemos se instalar. Pense em soluções como hora extra (permitido na NR17), campanhas para cobrir o resultado de quem faltou, quem atende as carteiras de quem está ausente e o que a equipe ganha com isso.
  2. Cuide da saúde da sua equipe. Sobre como montar e manter uma boa estação de trabalho em casa, abrangendo aspectos como: ergonomia (altura ideal da mesa e da cadeira, por exemplo), iluminação ideal, disposição dos objetos na mesa, entre outros.

Compartilhe dicas para manter a saúde, como alongamentos durante o trabalho, pausas necessárias, alimentação, exercícios físicos e exercícios para a saúde mental, como meditação, ioga, entre outros. Não esqueça de que, como líder, o seu exemplo inspira mais do que qualquer outra coisa.

        3. Disponibilize todos os canais para a equipe se comunicar, sem esquecer de um canal para bate papo livre, já que, em home office, as pessoas não podem mais se encontrar nos corredores, nem tomar café e almoçar juntas. Combine com a equipe quando usar cada um dos canais, conforme o nível de importância e urgência de cada mensagem.

        4. Faça reuniões frequentes, mas objetivas, e estimule o time a usar a câmera aberta. Para isso, escolha os horários em que as pessoas não estão almoçando ou jantando. Seja criativo, faça campanhas irreverentes sobre a importância da câmera aberta para a equipe
continuar conectada e unida.

        5. Faça videochamadas para as dúvidas individuais. Muitas vezes, as mensagens escritas não conseguem ser fiéis ao que se quer passar e podem gerar interpretações dúbias ou equivocadas. As videochamadas são mais pessoais e objetivas.

        6. Faça treinamentos virtuais e aproveite para trazer temas motivacionais e relacionados ao home office. É preciso falar sobre possíveis problemas que podem ocorrer trabalhando dessa forma, como a procrastinação, a solidão, a ansiedade, a falta de organização, os desafios de gerenciar família e trabalho dentro de casa, entre outros assuntos que fazem toda a diferença na produtividade e no bem-estar das pessoas.

        7. Promova encontros com psicólogos e terapeutas sobre o tema da saúde mental de forma coletiva e individual. Além disso, compartilhe artigos e cursos sobre o assunto sempre que puder.

        8. Junto com o RH e com o Marketing, crie eventos virtuais como happy hour, festas temáticas, comemoração de aniversários ou conquistas da empresa, além de campanhas do tipo “envie uma foto da sua estação de trabalho”. Atitudes como essas motivam e mantêm a equipe conectada.

        9. Deixe as reuniões mais objetivas e interessantes. Essa dica vale também para as reuniões presenciais. Algumas ideias:

    Promova brainstorming (tempestade de
ideias) entre as equipes para que todos possam colaborar com ideias e sugestões
para determinada situação ou para a empresa como um todo.

    Faça uma ata de reunião mesmo nas
virtuais.

   Se a sua empresa tem a área de Marketing, dê a ela o desafio de criar situações de
interação em equipe, mesmo à distância.

       10. Estipule metas diárias para a equipe, com o cuidado de serem compatíveis com a situação e com a capacidade atual. As metas estimulam a produtividade e, inclusive, a competitividade saudável. Não esqueça de acompanhar as metas e de atrelá-las a processos e procedimentos bem claros, para que você possa gerenciar sua equipe e para que cada um possa se autogerenciar também.

       11. Colabore para um clima positivo. Não é porque estamos enfrentando o Covid que sua equipe precisa ficar constantemente preocupada e negativa. E não é porque o trabalho é via home office que o ambiente não é importante. Portanto, cuide do clima da sua equipe
com as seguintes dicas:

    Faça um encontro virtual matinal, antes de o trabalho começar e abra este momento para uma troca sobre como cada um está se sentindo hoje, o que fez de mais importante ontem e o que pretende fazer hoje.

   Sempre que possível, lembre-se de comemorar as pequenas vitórias, nem que seja um elogio de um cliente. Crie um ritual para isso.

   Elogie o trabalho das pessoas que fazem parte da sua equipe em público. Isso faz um bem, ainda mais em momentos de preocupação como este que estamos vivendo.

   Compartilhe conteúdos e notícias mais leves e descontraídas com a sua equipe sempre que tiver oportunidade.

    Mantenha o bom humor porque, se você ainda não sabe, ele é contagioso.

Além de dicas de gestão, vamos compartilhar agora as principais dúvidas em relação à legislação trabalhista neste momento. Confira:

1. Os empregadores podem exigir a testagem dos funcionários?

Segundo o Procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho no Rio
Grande do Sul (MPT-RS), Rafael Foresti Pego, em entrevista ao Jornal Zero Hora,
a empresa pode e, inclusive, é recomendado exigir a testagem nos seguintes
casos:
antes de voltarem ao trabalho, em caso de relatarem
sintomas gripais ou contato com infectados, e no caso de a empresa exercer suas
atividades em ambientes de alto risco de contágio.

E o custo do teste precisa ser pago pela empresa, que também pode encaminhar o colaborador para testes em unidades de atendimento público,
se houver disponibilidade.

2. Qual é o novo período de isolamento em caso de Covid?

O Ministério da Saúde diminuiu o período de isolamento para 5 dias para pessoas com Covid-19 sem sintomas e após teste negativo. As pessoas que testarem positivo devem
permanecer em isolamento no período mínimo de 5 dias e, se após este tempo, se
o paciente ainda estiver com sintomas, o período deverá ser prorrogado.

3. A empresa pode exigir que o funcionário positivado trabalhe durante o período de afastamento?

Segundo o procurador, depende. O funcionário pode trabalhar remotamente se houver liberação médica atestando que ele tem condições de fazê-lo. No caso de licença médica, ele não deve trabalhar nem remotamente, a não ser que ele esteja em condições de trabalhar.

As recomendações médicas registradas no atestado devem ser seguidas rigorosamente pela empresa. É importante saber a diferença entre home office e afastamento médico, pois o
home office, em função da pandemia, é uma medida de proteção, já o afastamento
médico se refere ao próprio diagnóstico da doença, ou seja, com sintomas ou
não, o empregado está com a doença e precisa ser tratado com isolamento e
repouso.

Entretanto, o bom senso sempre deve prevalecer entre as partes. Durante o período em que o colaborador estiver afastado por estar infectado, se ele estiver se sentindo bem e acordar com a empresa em continuar realizando suas atividades por meio de home office, não há problemas.

O que não pode é a empresa exigir o retorno do funcionário durante o período de isolamento. Nesse caso, ela pode incorrer em descumprimento legal, e o colaborador pode se proteger com medidas judiciais.

Esperamos que estas dicas ajudem você a manter a produtividade mesmo com tantos
afastamentos por Covid. Em tempos incertos, quanto mais informações tivermos,
mais preparados estaremos.

Conte sempre com a nossa experiência e parceria. Até a próxima!

 

Fontes:

g1.globo.com

ttps://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/giane-guerra/noticia/2022/01

  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como posso te ajudar?